segunda-feira, 22 de abril de 2013

Agendamento de perícia









O benefício pode ser solicitado pelo telefone 135, pelo portal da Previdência Social na Internet ou nas Agências da Previdência Social, mediante o cumprimento das exigências legais.

Os empregados (exceto empregado doméstico) devem esperar o décimo sexto dia de afastamento para fazer o agendamento da perícia.
Caso o segurado prefira ir na agência do INSS ele deve levar os documentos pessoais(no mínimo identidade e CPF), mas pode haver necessidade de documentos complementares para fazer o agendamento da perícia conforme a categoria:
- Empregado: Necessário a declaração do último dia de trabalho que deve ser emitido, carimbado e assinado pelo empregador, de preferencia utilize o requerimento de benefício por incapacidade, levar também a carteira de trabalho;
- Empregado doméstico: Carteira de trabalho e os comprovante de recolhimento também podem ser necessários;
- Contribuinte Individual ou facultativo: Todos os comprovantes de recolhimento à Previdência Social (guias ou carnês de recolhimento de contribuições Guia de Recolhimento do Contribuinte Individual – GRCI, Guia da Previdência Social – GPS e/ou antigas cadernetas de selos. Caso o segurado seja empresário pode rá ser necessário também, cópia e original:
·  do registro de firma individual e baixa, se for o caso (titular de firma individual);
·  do contrato social, alterações contratuais e distrato, se for o caso (membros de sociedade por cotas de capital – Ltda.), ou documento equivalente emitido por órgãos oficiais;
·  das atas das assembleias gerais (membro de diretoria ou de conselho de administração em S/A);
·  do estatuto e ata de eleição ou nomeação, registrada em cartório de títulos e documentos (cargo remunerado de direção em cooperativa, condomínio, associação ou entidade de qualquer natureza ou finalidade).
-Trabalhador rural(segurado especial):
Documentos de comprovação do exercício de atividade rural(cópia e original)*:

1. Contrato de arrendamento, parceria ou comodato rural (registrados ou com firmas reconhecidas cartório);
2. Comprovante de cadastro do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária
- INCRA;
3. Blocos de notas do produtor rural
4. Notas fiscais de entrada de mercadorias, de que trata o § 24 do art. 225 do RPS,
emitidas pela empresa adquirente da produção, com indicação do nome do
segurado como vendedor;
5. Documentos fiscais relativos a entrega de produção rural à cooperativa agrícola,
entreposto de pescado ou outros, com indicação do segurado como vendedor ou
consignante;
6. Comprovantes de recolhimento de contribuição à Previdência Social decorrentes
da comercialização da produção;
7. Cópia da declaração de imposto de renda, com indicação de renda proveniente
da comercialização de produção rural;
8. Licença de ocupação ou permissão outorgada pelo INCRA;
9. Certidão fornecida pela Fundação Nacional do Índio - FUNAI, certificando a
condição do índio como trabalhador rural, desde que homologada pelo INSS;
10. Declaração fundamentada de sindicato que represente o trabalhador rural ou,
quando for o caso, de sindicato ou colônia de pescadores, desde que
acompanhada por documentos nos quais conste a atividade a ser comprovada,
podendo ser, dentre outros:
Caso o requerente prefira fazer o agendamento pelo 135 ou Internet, esses documentos citados acima devem ser levados no dia da perícia, onde o requerente deve chegar de preferência uma hora antes, pois haverá necessidade de fazer os acertos necessários antes de ser encaminhado para perícia.
 
Para fazer o agendamento da perícia pela Internet acesse:
 


24 comentários :

Thais Pimentel disse...

Olá! estou afastada desde 20/02, em tratamento psiquiátrico. Passei por pericia em 23/04 o beneficio foi concedido em espécie acidentária, porém não foi prorrogado conforme meu médico indica no laudo. ele sugere prorrogação por 90 dias. trabalho em banco e o RH agendou exame de retorno com médico do trabalho, e me falou que se eu passar por esse exame, e o médico indicar como apto, não posso pedir a reconsideração, isso procede? O que você me indica? passar pelo médico do trabalho sem marcar a reconsideração ou agendar antes mesmo de passar com ele? aguardo obrigada

Mr. Prev disse...

Ja respondido no artigo sobre recurso

http://inssfacil.blogspot.com/2011/10/recurso-contra-os-indeferimentos.html?showComment=1367335318835#c5144960854827401005

Thais Pimentel disse...

Olá, me desculpe. Mas não localizei a resposta.. Na verdade preciso de um conselho. Vou passar pelo medico do trabalho, e não sei qual será sua conduta. É preferível agendar a reconsideração antes de passar com ele ou poderei fazer isso depois, durante os 30 dias mesmo que ele me considere apta?

Mr. Prev disse...

Voce pode fazer agora e depedendo do que acertar com a emrpesa/medico do trabalho voce cancela a pericia, isso se a data for depois do medidco do trabalho(imagino que sim).

Ou deixa para depois, voce tem 30 dias para isso. A difereça é que quanto mais voce demorar para marcar o PR, mais longe será a data da pericia.

Rita SP disse...

Ola, tive apenas uma contribuição em outubro de 2011 e passei a contribuir novamente apenas em novembro/2012 ( facultativ0[o) Neste ínterim sofri um acidende. Tenho direito ao beneficio? obrigada

Mr. Prev disse...

Rita, acidente é isento de carência mas você precisa ter a qualidade de segurado na data da ocorrência, uma contribuição já basta, mas precisa estar na qualidade de segurado.

Dany Souza disse...

Prezado misterprev, preciso de um esclarecimento seu. Se na perícia de pedido de prorrogação, houver negativa do perito e a pessoa tiver que pedir reconsideração por não ter mesmo condições de voltar ao trabalho, ela é obrigada a retornar a empresa pra trabalhar mesmo assim ou pode apenas apresentar o agendamento da perícia de reconsideração e aguardar em casa?

Mr. Prev disse...

Dany, uma vez marcado a perícia ela não deve retornar ao trabalho pois se ganhar vai ter que devolver para o INSS todo período que trabalhou pois não pode receber o beneficio concomitante com período trabalhado.
Isso acaba dando problemas no futuro com cobrança por parte do INSS de pagamento de beneficio de forma indevida.

FRANKERLENE PIRES disse...

Olá, boa tarde!

Estou com um problema nos tendões dos braços. Estao bem aparentes, se bem que no ano passado, sentia uma dor aguda na palma da mao e agora esta nos tendoes. Mal posso escrever, pegar peso, lavar somente roupas leves. O que devo fazer? Estou d licença maternidade e volto a trabalhar em janeiro de 2014.

Mr. Prev disse...

Frankerlene, após a cessação do maternidade, se for o caso você pode pedir auxílio-doença se não tiver condição de voltar, mas primeiro você deve ir a empresa, passar pelo medico do trabalho(se tiver), eles é quem devem encaminhar para perícia

karen almeida disse...

ola!!! faz 3 messe que meu marido foi preso ele *trabalha* na coca cola, eu tenho dois filhos com ele... eu recebe o auxilio reclusao.

*a coca cola nao mandou ele embora ainda*

Mr. Prev disse...

Karen, se ele não estiver recebendo salario e o ultimo salario recebido antes da reclusão não for superior há R$ 971,78 então você receberá

Fabio Abencoado disse...

estou com sinovite no pé esquerdo,meu médico já me deu 15 dias de afastamento,na ultima consulta que eu tive ele me deu um laudo e falou para marcar a pericia,sendo que ligo para 135 mais a atendente me fala que esta indisponivel onde moro (piabeta/magé)o que devo fazer?devo voltar a trabalhar e ao mesmo tempo tentando marcar a pericia?obs. não consigo apoiar meu pé no chão,pois ele doi muito e incha.

Mr. Prev disse...

Se não tem vaga na agencia mais próxima, você pode fazer uma reclamação no 135 e também tentar marcar em outra agencia.

Voltar a trabalhar só se tiver condições.

Album do lie chaperó disse...

Olá Mr.Prev,sofri um acidente de trabalho(no ombro) em 2010, estou afastada desde então, fiz cirurgia mas mesmo assim estou com limitações de movimentos e dor, meu médico emitiu laudo para pedido de prorrogação que me foi negado,entrei com pedido de reconsideração e outro laudo dizendo sobre minha incapacidade laborativa que foi indeferido também, estou toda documentada inclusive com o CAT, o que faço agora? por favor me ajude! Obrigada.

Mr. Prev disse...

Administrativamente você tem a opção de entrar com recurso ou novo pedido de auxílio-doença.

Há também a possibilidade de processo judicial.

Luizze Santos disse...

Olá, tenho uma dúvida: Estou afastada do trabalho desde 03/05/13 e minha ultima dispensa foi por termino de contrato a pedido meu. Agora devo fazer uma cirurgia. Gostaria de saber se tenho direito ao Auxilio Doença como desempregada ou não.

Obrigada!

Mr. Prev disse...

Você mantem a qualidade de segurado até 15/07/2014, se recebeu seguro-desemprego, fica mais 12 meses na qualidade de segurado.

Luiz Augusto Hochsprung disse...

bom dia,

Meu pai teve negado a continuação do auxílio doença, mesmo estando claramente com problemas na coluna, inclusive portanto um atestado de seu médica particular para 120 dias. Ele tem 62 anos e não há condições de voltar ao trabalho. Fez o agendamento eletrônico do Recursos em 16/12/2013 e até hoje não obteve uma resposta, ficando sem salários até o momento. Nesse caso qual o procedimento a ser adotado aguardar o desfecho administrativo ou procurar entrar na justiça ? na página erecursos.previdencia.gov.br é informado que no dia 09/04 foi encaminhado para (CGT), não sabemos o que isso quer dizer.
mesmo o INSS negando o recurso esse período da entrada até a decisão como fica o recebimento ?
desde já agradeço
muito obrigado

Mr. Prev disse...

Luiz, apenas haverá retorno do pagamento se a Junta de recurso conceder a prorrogação do benefício, caso contrário nada será pago. Após recurso à Junta de recurso, há a opção de entrar com recurso a CAJ(conselho), ou tentar judicialmente.
Entrando na justiça, e o INSS tendo ciência a junta ou CAJ não analisam administrativamente os recursos.

janete pereira disse...

maria leda prates, quero saber si tenho direito a receber o beneficia do inss por morte de meu marido Adevaldo pereira prates q morreu

janete pereira disse...

ola sou janete e quero saber se recebo alguma pencão de morte do meu filho bruno pereira da rocha que morreu no dia 2 de cetenbro do 2011 e ele trabalhava de carteira assinada

Mr. Prev disse...

Maria, se seu marido tinha qualidade de segurado então você tem direito. Ou seja, se ele estava contribuindo ou parou de contribuir mais ainda mantinha a qualidade de segurado, ou se recebia algum benefício previdenciário, então terá direito.

Mr. Prev disse...

Janete, se seu filho era solteiro, nao tinha filhos e você comprovar que dependia dele com 3 provas de dependência economica, então recebe.