quarta-feira, 13 de abril de 2011

Cálculo do valor do benefício do INSS









Atualmente o  cálculo do valor do benefício do INSS leva em consideração 80% das maiores contribuições mensais de 07/94 para frente, é o chamado PBC - Periodo Basico de Cálculo.

Se um segurado tiver 100 meses de contribuições após 07/1994, a média será feita utilizando as 80 maiores.

Mas o cálculo só será feito utilizando esse método, caso a pessoa tenha se filiado após 28/11/1999 ou tenha contribuições dentro do PBC equivalente a pelo menos  60%  do período decorrido da competência julho de 1994 até a data de início do benefício.

Ou seja, se um benefício iniciou em 06/2004, assim teriamos 144 meses contados a partir de  07/1994,  e 60% equivale a 86 meses, sendo assim, apenas se o segurado  possuir 86 contribuições ou mais no PBC teria o cálculo do salário de benefício utilizando a fórmula citada acima.

Quem possuir menos de 60% e for filado antes de 11/1999, a média será feita pela soma de todas as contribuições dividas pelo número equivalente a 60% do período, no exemplo acima seria divido por 86, mesmo que os numeros de meses utilizados para fazer a média for menor.

Mas o valor pago pelo INSS não é esse salário de benefício, depois de feito o cálculo, o resultado está sujeito as fórmulas especificas para cada benefício.

No caso de auxílio-doença, o salário de benefício é multiplciado por 0.91(noventa e um por cento)

A aposentadoria por idade é pago 70% mais 1% por cada grupo de 12 contribuições(um ano). Considerando a carência mínima de 15 anos a renda mínima será de 85% da média.

Aposentadoria por invalidez é 100%


Aposentadoria por tempo de contribuição também é  100% da média, porém  multiplicada pelo fator previdenciário que varia de acordo com a idade do segurado, quantidade de tempo de contribuição e expectativa de vida. Quanto menos idade maior é a perda.

31 comentários :

Dorival Bonancéa Jr. disse...

Tenho uma pergunta: Eu pago o carne GPS desde 1982, fora as quando eu trabalhava com carteira assinada, descontavam o inss do salário. Em novembro de 2010 me inscrevi no programa de empreendedor individual do governo Lula, estou pagando em dia os impostos que inclui o inss no valor de +/- R$60,00 por mês. Parei de pagar o GPS, carne do inss como autônomo (20% do salário mínimo), porque me disseram que o Micro empreendedor individual continua contando o tempo de carne pago anteriormente. Pergunto: se continuar sem pagar o carne GPS (20%) e pagar os +/- R$60,00 do empreendedor individual, só vou aponsentar por idade e não por tempo de carne pago??? Ou vou ter que pagar por fora o carne, além dos +/- R$60,00 do empreendedor individual, para poder aposentar por tempo de contribuição??? Agradeço se me responder!
Ps.: Parece que existe uma lei, que diz que quem pagou o carne antes de 1994, ganhou ou deixa de pagar 3 ou 4 anos de carne, por bonificação????
Mais uma vez agradeço a atenção! Abraços.

Mr. Prev disse...

Essa Bonificação não existe!
No caso de quem está como Microempreendedor, a contribuição para o
INSS é na aliquota de 11% do salario minimo que da direito apenas a
aposentadoria por idade, Mas voce pode complementar os outros 9 %, ou
seja, voce nao vai pagar 20% no carne, apenas o complemento de 9%, que
tem um codigo especico para isso, NÃO É O CODIGO 1007 que voce
provavelmente pagava quando contribuia com 20%

pezolico disse...

FAVOR ME ESCLARECER;
LI SEU ARTIGO "CALCULO DO VALOR DO BENEFICIO" E FIQUEI NA DUVIDA.

1--MINHA ESPOSA TRABALHOU REGISTRADA POR 13 ANOS , DE 1974 A 1987.
NESTE PERÍODO FEZ 156 CONTRIBUIÇÕES AO INSS E ENTÃO DEIXOU DE TRABALHAR.

2- A PARTIR DE 2007 COMECEI A FAZER CONTRIBUIÇÕES PARA ELA; PARA READQUIRIR A CONDIÇÃO DE SEGURADA COMO CONTRIBUINTE INDIVIDUAL E AGORA ESTOU FAZENDO SEMESTRALMENTE PARA QUE EM 2018 QUANDO ELA COMPLETAR 60 ANOS TENHA AS 180 CONTRIBUIÇÕES NECESSÁRIAS PARA PLEITEAR A APOSENTADORIA POR IDADE.

3-ENTÃO TEREI QUE FAZER 26 CONTRIBUIÇÕES NESTE PERÍODO PARA ATINGIR 180 CONTRIBUIÇÕES.
ESTAS CONTRIBUIÇÕES LOGICAMENTE QUE ESTÃO SENDO FEITAS DEPOIS DE 1994 NO CASO 26.

4-ENTÃO VAMOS CONSIDERAR QUE ELA POSSA SE APOSENTAR POR IDADE EM 07/2018.
--DE 07/1994 A 07/2018 SÃO 24 ANOS OU 288 MESES

--COMO ELA SÓ TERIA 26 CONTRIBUIÇÕES NESTE PERÍODO, LOGICAMENTE ELA ENTRARIA NO CALCULO DE 60% OU SEJA;
60% DE 288 QUE DÁ 172 MESES.

--ENTÃO SEU BENEFICIO SERIA A SOMA DOS 26 MESES CORRIGIDA DIVIDIDO POR 172; O QUE DARIA UM VALOR ÍNFIMO, E LOGICAMENTE SEU BENEFICIO SERIA O SALARIO MINIMO; CERTO ?

--O PROBLEMA É QUE ESTOU CONTRIBUINDO SEMESTRALMENTE COM VALORES ELEVADOS PARA MIM, QUASE PERTO DO TETO, O QUE NÃO VAI ADIANTAR EM NADA; DARIA NO MESMO SE CONTRIBUÍSSE PELO VALOR MINIMO.

SOLICITO SUA AVALIAÇÃO SOBRE A SITUAÇÃO E AGRADEÇO SE PUDER ME AJUDAR ,ESCLARECENDO-ME.
CERTO DE VOSSA ATENÇÃO E NO AGUARDO

AGRADEÇO.

ALCIR POMPONE pezolico@ig.com.br

Mr. Prev disse...

É isso mesmo camaradinha!!

até 2018 teriamos 288 meses. 60% são 173 meses

entao pega-se a soma das contribuições dos 26 meses da sua esposa e divide por 173

exemplo. a soma da R$90.000

90000/230 = aproximadamente 520
520<salario minimo, entao receberá sal. minimo.

Dica: contribui no salario minimo, ou comece a pagar todos meses.

Mr. Prev disse...

Mas vale uma observação, quem se filiou ao INSS apos 28/11/1999 terá o calculo feito atraves de média aritimetica simples dos 80% das maiores contribuições, independentemente da quantidade .

Esse papo de ter que ter contribuição pelo menos 60% do periodo de 07/1994 até o inicio do beneficio é para quem se filiou antes de 11/1999. No caso sua esposa.

Mr. Prev disse...

Outra Dica, acesse: http://www010.dataprev.gov.br/cws/contexto/conrmi/index.html

No link acima é possivel fazer uma simulacao do valor do beneficio.

Faça uma simulação de uma mulher que nasceu em 01/1952(60 anos hoje)

coloque 15 anos de contribuições e na parte de salario coloque apenas uma a cada seis meses(limitado a 26), porem valor alto, tipo 20 mil(o sistema ira limitar no teto)

agora calcule e veja o que vai dar........salario minimo

Porem hoje o divisor é aproximadamente 129, imagina dividr por 172

Paula Ribeiro disse...

Boa noite, gostaria de uma ajuda sua. Minha mãe começou a pagar o GPS em 07/94 referente a 1 salário, em 97 ela começou a trabalhar c carteira assinada até início de 2002 e a contribuição continuou sendo referente a 1 salário mínimo. Depois em 2004 ela voltou a pagar por conta dela e paga ate hoje tudo referente a 1 salário mínimo. Hoje ela tem 49 anos, minha dúvida é a seguinte se a partir de hoje eu quiser pagar pra ela referente a 5 salários. O cálculo para a aposentadoria dela será como? será que vale a pena? Poderia me ajudar por favor? Desde já muito obrigada

Mr. Prev disse...

O calculo leva em cosndieração 80% das amiores contribuições, sendo assim alguns(20%) dos menores salarios serao excluidos da conta.

Agora se vale ou nao fica dificil falar ja que nao sei quantos anos ela tem de de contribuição e mais quantos pretende contribuir, Mas pelo que entedi, ela começou em 1997, ou seja nao tem nem 15 anos de contribuições, se ela apgar até os 60 anos com 5 salarios minimo o calculo devera dar em torno de uns 3 salarios.

Maria Celia disse...

CELIA 14 DE AGOSTO 2012
POR FAVOR ME RESPONDA, TENHO VARIOS ANOS DE CONTRIBUIÇAO PELA INDUSTRIA, DEPOIS CONTRIBUI EM 11 POR CENTO, 3 ANOS FAZ 5 MESES QUE FIZ O CADASTRO UNICO E CONTRIBUIU COM 5 POR CENTO PRETENDO APOSENTAR POR IDADE, FUI TIRAR MEU CINS NO NSS E DE 5 POR CENTO NAO CONSTOU ALGUMA COISA TA ERRADA/?

Mr. Prev disse...

Normal,
No sistema CNIS eles realmente nao estao aparecendo, até pq precisam ser validados. Caso queira encontra-los peça pelo extrato do sistema SARCI, nele aparece.

Gabriel Cunha disse...

Tenho 47 anos de idade e 26 anos de contribuição, desses 26 anos 10 foram trabalhados em oficina mecânica em anos anterior a 1995. Naquela época a empresa não fornecia EPI para proteção de graxas, óleo mineral etc. Tenho direito ao aumento de 40% na contagem do tempo em relação a esse período ou apenas quem trabalhou no mínimo 15 anos nessas condições?

Com 56 anos de idade e 35 de contribuição consigo me aposentar sem o desconto do fator previdenciário?

Tem alguns anos entre 1983 a 1985; 1995 a 1997 e entre 2011 a 2012; que fiquei sem contribuir por estar desempregado, mas nesse período trabalhei como autônomo. Hoje é possível contribuir como autônomo de forma retroativa aos períodos informados? Se eu contribuir esse tempo será somado ao meu tempo total de contribuição? Esse período deve somar cerca de 4 anos.

Mr. Prev disse...

Para contribuir de forma retroativa, so se voce provar que trabalhou.

Com 56 anos vai ter fator.

Em relação ao enquadramento do periodo trabalhado como mecanico nao ha necessidade de ter o tempo minimo de 15 anos, qualquer periodo pode ser considerado especial, mas para isso e necessario analisar o formulario(PPP/DSS8030)

mmatheus disse...

E POSSIVEL PAGAR CONTRIBUIÇOES ATRAZADAS ANTERIORES A 1999????

Mr. Prev disse...

Apenas se comprovar atividade

Jose Roberto disse...

O tempo minimo de contribuição para aposentadoria integral continua sendo de 35 anos? Pelos meus cálculos terei contribuído este tempo com 49 anos de idade porque trabalho registrado desde os 14 anos de idade, meu primeiro registro e de 1990, trabalhei 6 anos e 10 meses em empresas com adicional de periculosidade (30%)isto conta quanto? Os intervalos entre um registro e outro somam 24 meses sem registro neste período, estou fazendo o calculo corretamente?
José Roberto

Mr. Prev disse...

Vanos la!
Ao compeltar 35 anos de contribuição tera direito a apsoentadoria pro tempo de contribuição "Integral".
Digo integral entre aspa pois na verdade não é pois tem a aplciação do fator previdenciario e com 49 anos de idade ela vai comer a metade do valor de sua apsoentadoria.

Se voce tiver o PPP/DS8030 do periodo que trabalhou insalube pdoera ser cosndierado se for aceito pelo INSS.

Nesse caso os 6 anos contariam como aproximadamente 9 anos.

Flavio Lima disse...

Jose Roberto ,para homens sim continua sendo 35 anos de contribuição e o minimo de 53 anos de idade para aposentadoria INTEGRAL.Pelo que estou entendendo em 1990 você tinha 14 anos .
A questão de periculosidade ,vc tem que ter o formulário de PPP preenchido pela empresa ,para que se possa fazer a conversão de tempo confoprme o grau pela tabela. Portanto considerando suas informções sem a conversão m dos 06 anos hoje vc esta com 21 anos de contribuição,visto que dois vc não contribuiu .Outro fator que se tem que levar em consideração é que se teve algum periodode licença tambem sera descontado do tempo. é muito importante ficar atento ao tempo / idade/ ,pois a preciptação pode te levar a um prejuizo de ate 45%, visto que 99% dos atendentes da Prev. não informam corretamente o que se tem que comprovar .E ainda tem o fator previdenciario quanto mais novo vc for menor sera o valor da aposentadoria.Guarde bem toda sua documentação. Caso fique algum periodo desempregado recolha como facultativo mesmo quando estiver em seguro desemprego( detalhe como FACULTATIVO)POIS SE RECOLHER COMO AUTONOMO OU OUTRA CLASSE VC PERDE O DIREITO AO SEGURO DESEMPREGO.Nunca de entrada imediatamente asssim que completar o tempo e a idade tenha sempre a certeza que suas contribuições ultrapassem os 35 anos em pelo menos 02 ou 03 meses ,para assim garantir um recebimento maior e desde que vc tenha no minimo 53 anos.
"Aposentadoria por tempo de contribuição também é 100% da média, porém multiplicada pelo fator previdenciário que varia de acordo com a idade do segurado, quantidade de tempo de contribuição e expectativa de vida. Quanto menos idade maior é a perda."
Estou a disposição para mais orientações.

Mr. Prev disse...

Obrigado pela colaboração Flavio Lima, mas só uma observação.

A idade minima de 53 anos é para a aposentadoria proporcional. Para integral basta os 35 anos de contribuição.

IN45/2010

Art. 223. Os segurados inscritos no RGPS até o dia 16 de dezembro de 1998, vigência da Emenda Constitucional nº 20, de 1998, desde que cumprida a carência exigida, terão direito à aposentadoria por tempo de contribuição nas seguintes situações:
I - aposentadoria por tempo de contribuição, conforme o caso, com renda mensal no valor de cem por cento do salário-de-benefício, desde que cumpridos:
a) trinta e cinco anos de contribuição, se homem; e
b) trinta anos de contribuição, se mulher; e
II - aposentadoria por tempo de contribuição com renda mensal proporcional, desde que cumpridos os seguintes requisitos, cumulativamente:
a) idade: cinquenta e três anos para o homem e quarenta e oito anos para a mulher;
b) tempo de contribuição: trinta anos, se homem, e vinte e cinco anos de contribuição, se mulher; e
c) um período adicional de contribuição equivalente a quarenta por cento do tempo que, em 16 de dezembro de 1998, vigência da Emenda Constitucional nº 20, de 1998, faltava para atingir o tempo de contribuição estabelecido na alínea anterior.

Leonor R S Souza Leonor disse...

Meu esposo contribuiu por cerca de 10 anos para o INSS e agora está pelo Regime Próprio e pelos meus cálculos alcançará os 35 anos de contribuição quando completar 73 anos de idade e aí já será aposentado pela compulsória. A dúvida é se ele receberá integral ou parcial, irá ficar faltando cerca de 03 anos de contribuição para fechar os 35. Como será??

Mr. Prev disse...

Se hoje ele é regime próprio, então ele ira se aposentar pelo instituto de previdência dos servidores e não INSS, sugiro verificar no RH de onde ele trabalha.

Jose Camargo disse...

Sofri acidente de trabalho. Fiquei afastado recebendo pelo INSS. Apos voltar as atividades normalmente posso ser mandado embora? (fazer acerto) ou tem tempo de estabilidade em que a empresa nao pode mandar embora sem justa causa?

Mr. Prev disse...

Jose Camargo, auxílio-doença concedido devido a acidente de trabalho tem estabilidade, se for comum, não! a empresa pode mandar quando quiser.

Jose Camargo disse...

Entao, como eu sofri o acidente em exercicio do trabalho, tenho estabilidade? quanto tempo?

Mr. Prev disse...

Se o beneficio concedido foi da espécie 91, então tem estabilidade.

Se foi acidente de trabalho deve ser 91. Se foi espécie 31 então não tem.

Mr. Prev disse...

Se o beneficio concedido foi da espécie 91, então tem estabilidade.

Se foi acidente de trabalho deve ser 91. Se foi espécie 31 então não tem.

Guilherme disse...

Olá, sou dono do blog Como Calcular e gostaria de saber se aceita uma parceria de troca de links. Eu adiciono seu link e você adiciona o meu. Assim podemos ganhar mais leitores e oferecer mais conteúdo para nossos leitores.
Qualquer coisa entre em contato pelo e-mail: yoshida23@gmail.com
Abraço

Mr. Prev disse...

Guilherme, ótimo site mas no momento prefiro não fazer mais parcerias, mas futuramente quem sabe se houver ainda interesse seu.

Acredito que seu site tenha tudo para crescer e ser um dos mais acessados do tipo calculo. Eu mesmo já pensei em fazer site dessa modalidade, mas desisti da ideia pois acredito que ao invés de um novo site eu preciso e melhorar os que já tenho...

Gustavo disse...

Boa noite,
Sou servidor público, mas também exerço a advocacia. Por essa razão, gostaria de contribuir para o RGPS, na qualidade de autônomo. Tenho 28 anos e nunca contribuí para o RGPS. Gostaria de saber se você me aconselharia a contribuir para o RGPS ou abriria mão, já querei faço parte de um regime próprio.
As outras dúvidas são as seguintes: Qual o percentual de contribuição para o autônomo? Iniciando agora, logo após completar 28 anos, quanto tempo deverei contribuir e até que idade para receber o benefício integral? É melhor contribuir para o RGPS ou fazer uma previdência privada?
Obrigado,
Gustavo

Mr. Prev disse...

Gustavo, nem que seja no salario mínimo, acho muito interessante pagar o INSS, uma aposentadoria a mais no futuro não vai fazer mal, além dos outros benefícios como pensão por morte, auxílio-doença, etc...

Para se aposentar por tempo de contribuição o homem precisa de 35 anso de contribuição, e isso vai acontecer com você com 63 anos. Ou pode se aposentar por idade com 15 anos de contribuição para 65 anos de idade.

Se for para se aposentar por idade e pagar no salario mínimo, você pode estar contribuindo com 11% e ainda da para fazer a seguinte jogada.

Paga um ano, da baixa na atividade de autônomo no INSS, fica um ano se pagar, ai abre de novo e apga mais um ano, depois da baixa, pois você mantem a qualidade de segurado por um ano após para de pagar e vai chegar aos 65 pagando praticamente o mínimo necessário, isso se você não exerce atividade de autnonomo, pois se você exerce pela legislação deveria ser obrigatório pagar todos os meses, mas você como advogado sabe muito bem que não é assim que a coisa funciona e pode usar a mesma jogada também já que para começar a paga e dar baixa no inss é declaratório

Gustavo disse...

O percentual de contribuição do autônomo é 11 ou 20%?
Nessa sua hipótese, pagando um ano sim e outro não, o valor da aposentadoria seria um salário mínimo, correto? Vc acha que vale a pena contribuir sobre o teto do RGPS, durante os 35 anos, para a aposentadoria por tempo de contribuição?

Mr. Prev disse...

Gustavo, autônomo tem 11% e 20% a diferença é que 11% é para contribuir com salario mínimo e se aposentar por idade já os 20% da direito a aposentadoria por tempo também e pode pagar com valores maiores.

Independentemente de pagar todos os anos ou um ano sim e outro não o calculo do valor do beneficio é o mesmo 80% das maiores contribuições.